Loja Melissa Online

Saiba onde encontrar diversos modelos de Melissa

Criada em plástico PVC e inspirada nas sandálias dos pescadores da Riviera francesa, as Melissas começaram ser fabricadas pela Grendenne no final dos anos 70 e hoje ganharam o mundo com seu charme, personalidade e que aquele “cheirinho” característico.

Popularizada pelo merchandising direto que teve através do sucesso da novela Dancin´days em 1979, pela Rede Globo, onde as personagens usavam o calçado durante todo tempo, as Melissas ainda explodiram de sucesso nos pés das crianças a partir da criação de sua linha infantil, que em 1986 chegou ao mercado com pequenos presentes para as meninas, que fizeram disso uma febra.

Hoje, são mais de 500 modelos diferentes (tanto comuns como assinados por designers e estilistas) e já chega ao número de quase 100 milhões de pares produzidos. Um verdadeiro marco para esses calçados que se tornaram sinônimos de estilo.

Melissa Aranha

melissa aranha comprar melissa aranha melissa aranha infantil

Melissa Hoop

melissa hoop hoop melissa comprar melissa

Melissa Patchuli

melissa patchuli comprar melissa patchuli melissa patchuli preta

Melissa Ultragirl

melissa ultragirl comprar melissa ultragirl melissa ultragirl rosa

Melissa Vivienne Westwood

melissa vivienne westwood comprar melissa vivienne westwood comprar melissa vivienne westwood

A Tecnologia das Sandálias da Loja Melissa

Mas todo esse sucesso é resultado de muita tecnologia e pesquisa, que saiu do simples PVC e levou a Melissa até um material termomodelável flexível e resistente, que garante uma enorme resistência e uma personalidade maior ainda.

E toda essa pesquisa e inovação ainda resultaram recentemente no método de fabricação 3DBO, que permite que os calçados tenham suas superfícies estampadas com perfeição e definição. Outro novidada, mais recente ainda, se tornou o novo flocado com que as Melissas são fabricadas, que, desde 2008, permite que a superfície dos calçados tenha uma aparência aveludada e ainda mais sofisticada.

Isso, sem contar a “assinatura aromática” de seus modelos, fazendo com que a Melissa se torne o único calçado no mundo a aplicar cheiro em seus produtos.

Tudo, com o mais alto padrão de design sustentável, já que, além da longa vida dos calçados, ainda garantem, em sua fabricação atual, tanto uma economia de material, quanto um menor gasto de energia. O que torna a Melissa uma marca preocupada com o meio ambiente como poucas no mercado.

Loja Melissa no Mundo

E o sucesso das Melissas chegou sim aos quatro cantos do mundo, e não só nas prateleiras como nas páginas das revistas e nas cabeças de alguns dos nomes mais importantes da moda, das artes plásticas e do design. Mas essa parceria não é nenhuma novidade.

Antes mesmo de provar de uma leve caída nos anos 90, a Melissa já tinha modelos seus assinados pelo famoso estilista Jean Paul Gaultier, que elevou as sandálias aos saltos altos e levou a peça ao luxo. Na mesma época, outro nome fashion famoso, Patrick Cox, também criou modelos imponentes para a Melissa, mas foi só a partir dos anos 2000 que a marca virou coqueluche do mundo da moda.

Redescoberta em 2007 pelos Estados Unidos (já que nos anos 80 um ex-banqueiro já tinha levado os calçados para lá e feito sucesso com suas “Jelly Shoes”), a Melissa ganhou destaque no celebrado jornal Washington Post, referida então como gigante do mercado brasileiro. Assim como também foi celebrada pela importante jornalista de moda Suzi Menks, no Herald Tribune, mostrando “quando as sandálias de plástico começaram a ditar a moda”.

Ainda na mesma época, as “brasileiríssimas Melissas” ainda ganharam espaço na Vogue italiana, na Numero francesa, na Pen japonesa e em mais diversas publicações de moda pelo mundo. Atenção que só aumentou ainda mais quando caiu nas graças dos estilistas e reiniciou sua fase de parcerias com alguns dos grandes nomes da moda e do design.

Do lado dos estilistas, entre nomes nacionais e internacionais, encontrou, em “pratas da casa”, sucessos como o de toda coleção que fez em parceria com Alexander Hercovith (que perdura até hoje) que lhe permitiu criar versões mais luxuosas ainda das sandálias, que se tornaram simpáticos sapatos bicolores e ainda bicos finos e marcantes. Ainda na moda, outro profissional que emprestou seu nome à Melissa foi Marcelo Sommer, que encheu os sapatos e sandálias de cores e muito estilo.

Mas as surpresas aconteceram mesmo de fora das passarelas, com nomes como o do artista plástico Romero Brito e suas formas coloridas, e até de personalidades da arquitetura para as Melissas. Conhecidos no mundo todo por transformarem o fútil e o comum em obras de arte, os irmão Campana emprestaram toda sua criatividade geométrica e moderna para elevar as Melissas às peças de museu. Também no terreno da arquitetura, Zaha Hadid, manteve suas formas arredondadas e vazadas para criar sandálias e sapatos que sobem pelas pernas das mulheres modernas que escolherem a marca.

Por tudo isso, não é à toa que hoje a Mellisa ainda vem ao mercado com um novíssimo conceito em relação à Flagship Store, misturando arquitetura, design, música pop e muito estilo em suas Galerias Melissas. Mudando de conceito a cada temporada, as lojas ainda têm suas fachadas e interiores sempre assinados por personalidades da cultura pop como a vocalista da CSS, Love Foxxx e até do ilustrador Andrés Sandoval. As duas Galerias Melissa, não coincidentemente, acabam fazendo parte dos cenários das duas metrópoles mais cosmopolitas do mundo: São Paulo e Nova York.

Mas quem quiser comprar Melissas não precisa estar nem apenas nesses dois lugares, muito menos só no Brasil, já que elas são vendidas hoje nos maiores mercados de moda do mundo. Tanto na frança em lojas tradicionais como Collete e L´Éclreur, e ainda na Galeria Lafayette, como em Londres, na Harvey Nichols, Brown Fous e Matches.

Já do outro lado do mundo, também encontra destaque em lojas no Japão como a Bean e a United Arrow, assim como, do lado de cá, nos Estados Unidos em lojas prestigiadas como a Opening Ceremony, em Nova York, na Base, em Miami, sem contar ainda em diversos outros lugares.

Por isso tudo, não é exagero achar que toda personalidade, estilo e “cheirinho” ganharam o mundo.